10. Exposição #1 Lisboa

LEITORES DE MAPAS: DOIS SÉCULOS DE HISTÓRIA DA CARTOGRAFIA EM PORTUGAL
Exposição na Biblioteca Nacional de Portugal
11 Setembro – 15 Outubro 2012
Sala de Exposições – Piso 3 – Entrada livre

Leitores de mapas: dois séculos de história da cartografia em Portugal é a exposição que estará patente na Biblioteca Nacional de Portugal no Outono de 2012, organizada no âmbito do IV Simpósio Ibero-Americano de História da Cartografia. Esta exposição apresenta uma ampla retrospectiva sobre os estudos de cartografia antiga realizados em Portugal ao longo dos últimos duzentos anos. É revisitada a obra produzida no domínio da história da cartografia por mais de uma dezena de investigadores portugueses, entre os quais sobressaem os nomes do 2.º visconde de Santarém, Duarte Leite, Abel Fontoura da Costa, Jaime e Armando Cortesão, Luís de Albuquerque e Avelino Teixeira da Mota.

Para a ilustrar, foram seleccionadas cerca de 80 peças pertencentes aos diversos fundos da Biblioteca Nacional de Portugal, incluindo livros, artigos, manuscritos autógrafos, fotografias, gravuras, atlas e mapas. A exposição ilustra os progressos de um campo do saber ao qual Portugal esteve associado desde a sua génese, nas primeiras décadas do século XIX. Encontra-se organizada em quatro núcleos, correspondentes a períodos definidos por contextos culturais, científicos e político-diplomáticos específicos.

O primeiro núcleo, intitulado O século do visconde, está centrado na extensa série de estudos preparados a partir da década de 1840 pelo diplomata Manuel Francisco de Barros e Sousa, 2.º visconde de Santarém, os quais deram um horizonte disciplinar à própria história da cartografia. O segundo painel estrutura-se em torno do círculo da náutica, designação escolhida para o período de transição do século XIX para o século XX, quando o projecto português para a história da cartografia foi relançado por um grupo de oficiais da Armada que ambicionaram construir um conhecimento científico dos territórios coloniais. Ernesto de Vasconcelos, Fontoura da Costa, Gago Coutinho e Teixeira da Mota revêem-se neste projecto, ao qual a Universidade de Coimbra também aparece associada através de Luciano Pereira da Silva, Duarte Leite e Armando Cortesão.

O terceiro período tratado ilustra a longa permanência de Jaime Cortesão no Brasil, entre 1940 e 1957, determinada por motivos políticos. Designado O exílio do cartólogo, destaca-se aqui a série de cursos sobre história da cartografia política brasileira que Jaime Cortesão leccionou no Ministério das Relações Exteriores do Brasil entre 1944 e 1950. Estes cursos abriram novas perspectivas ao estudo integrado dos mapas e da formação do território brasileiro e representaram a primeira experiência formal de ensino da história da cartografia no mundo. No último painel, chamado Afirmação de uma ciência, tratam-se articuladamente três nomes que deixaram uma marca profunda nos estudos sobre história da cartografia em Portugal na segunda metade do século XX: Armando Cortesão, Avelino Teixeira da Mota e Luís de Albuquerque. Tal como a exposição torna patente, a colaboração entre estes três autores foi decisiva para a maturação de uma consciência epistemológica para esta disciplina iniciada na transição do século XVIII para o século XIX em torno da arte de ler os velhos mapas.

A inauguração da exposição da Biblioteca Nacional de Lisboa será acompanhada pela edição de um livro onde se reúne um conjunto de quinze estudos inéditos, assinados por um conjunto alargado de investigadores de distintas especialidades e procedência institucional. Estes estudos permitem realizar uma primeira leitura integrada ao desenvolvimento intelectual da história da cartografia em Portugal. Trata-se de uma edição conjunta do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa, do Centro de História de Além-Mar da Universidade Nova de Lisboa e da Biblioteca Nacional de Portugal.

COMISSARIADO CIENTÍFICO DA EXPOSIÇÃO:
Francisco Roque de Oliveira (coordenador geral da exposição) | Centro de Estudos Geográficos, Universidade de Lisboa
Miguel Rodrigues Lourenço | Centro de História de Além-Mar, Universidade Nova de Lisboa
Maria Joaquina Feijão | Biblioteca Nacional de Portugal

BIBLIOTECA NACIONAL DE PORTUGAL
11 Setembro – 15 Outubro 2012
Sala de Exposições – Piso 3
Campo Grande, 83
1749-081 Lisboa
Portugal
– Entrada livre

HORÁRIO DA VISITA À EXPOSIÇÃO
Dias úteis: 10h00-19h
Sábados: 10h00-17h
Encerra domingos e feriados.

INFORMAÇÕES
Serviço de Relações Públicas da Biblioteca Nacional de Portugal

Tel. 21 798 21 68
Fax 21 798 21 38
rel_publicas@bnportugal.pt

IV SIMPÓSIO IBERO-AMERICANO DE HISTÓRIA DA CARTOGRAFIA
4siahc@gmail.com

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: